Sobre o trabalho infantil no mundo e no Brasil – Mapa

Nas TVs e jornais, revistas e pela internet vemos falar sobre o trabalho infantil, no mundo todo e também no Brasil. O que se sabe pouco sobre trabalho infantil é sua história, os dados de onde esse tipo de mão de obra é usada e os motivos por que isso acontece. A história do trabalho infantil é tão antiga quanto o homem civilizado, ou quase civilizado já que existe até os dias de hoje.

Denúncias diárias sobre trabalho infantil no mundo são reportadas. Um dos motivos principais é a pobreza e a pura necessidade básica de sobrevivência, é bem simples: ou trabalha ou passa fome, especialmente em regiões pouco desenvolvidas e em áreas, na maioria rurais, em que a tal modernidade ocidental quase não chegou. Nesses lugares o que se tem de real é a terra sobre a qual eles pisam, dessa terra sai de tudo, a água para beber e o alimento que se planta, de onde mais sairia?

Imaginamos agora uma família com 12 pessoas, um pai e uma mãe, duas tias e oito crianças. Dessas crianças 5 são meninas e 3 meninos entre 18 e 1 ano. Vivem no meio do nada, numa casinha muito simples rodeados por vasta terra, um pequeno rio passa no fundo da casa e a cidade mais próxima está a 1.000 quilômetros de distância.

O que essa família faz? Trabalham, todos eles como podem, é pura sobrevivência mesmo.

Não justifica o trabalho infantil, de forma alguma, mas essa é a realidade em muitos locais do nosso mundo.

Injustificável no entanto é o trabalho infantil em regiões modernizadas onde o Estado quase não consegue chegar, por motivos tão diferentes quanto as regiões do mundo, mas é a ausência de políticas públicas que o Estado deixa de fazer que contribui diretamente para o uso do trabalho infantil fazendo com que a criança perca sua infância, deixe de estudar perdendo assim inúmeras oportunidades novas que poderiam surgir.

O Estado, os governos mundiais são os grandes culpados. A sociedade atual baseada no consumo desenfreado também tem sua parcela de culpa já que exige sempre mais produtos, melhores cada vez mais e mais baratos do que nunca. E por produtos temos que entender tudo que consumimos, desde a farinha de milho até um Smartphone de última geração, tudo é parte dessa cadeia de consumo de quem pode pagar vinda de quem só produz e quase não consome.

Cerca de 60 por cento do trabalho infantil está envolvido em atividades agrícolas, tais como a agricultura, laticínios, pesca e silvicultura. Outros 25 por cento de crianças trabalhadoras em atividades de serviços, tais como varejo, vendendo mercadorias, restaurantes de carga e transferência de mercadorias, armazenagem, picking e reciclagem de lixo, sapatos de polimento, ajuda doméstica, e outros serviços. Os 15 por cento restantes trabalham na montagem e fabricação na economia informal, baseado em casa empresas, fábricas, minas de sal de embalagens, máquinas operando, e tais operações. fonte

O problema do trabalho infantil é um problema do mundo todo, seu e meu também. É um sinal de que nossa civilização não avançou tanto como deveria, é um sinal claro de desunião entre os povos do planeta onde pouquíssimos fazem algo de concreto para inibir essa prática e em sua maioria são ONGs e outros órgãos humanitários, Governos de verdade, Estados inteiros pouco fazem por esse problema que, no fundo em uma análise um tanto superficial e direta, está enraizado na desigualdade social de proporções incríveis que assola nosso mundo.

Mapa sobre o trabalho infantil

trabalho infantil no mundo e no Brasil

Na legenda veja o percentual de crianças que trabalham nas regiões coloridas do mapa (Dados do mapa do ano de 2005)
trabalho infantil no mundo e no Brasil

O trabalho infantil refere-se ao emprego de crianças em qualquer trabalho que priva as crianças de sua infância, interfere com a sua capacidade de frequentar a escola regular, e que é mentalmente, fisicamente, socialmente ou moralmente perigoso e prejudicial. Esta prática é considerada pela exploração muitas organizações internacionais. Legislações de todo o mundo proíbem o trabalho infantil. Essas leis não consideram todo o trabalho pelas crianças como o trabalho infantil;. Exceções incluem trabalhos de artistas da criança, treinamento supervisionado, certas categorias de trabalho, tais como os de crianças Amish, e outros.

O trabalho infantil foi empregado em graus diferentes durante a maior parte da história. Antes de 1940, numerosas crianças de 5-14 anos trabalhou na Europa, Estados Unidos e várias colônias de potências européias. Estas crianças trabalhavam na agricultura, operações de home-based de montagem, fábricas, minas e em serviços como novatos. Alguns noite trabalhavam em turnos com duração de 12 horas. Com o aumento da renda familiar, disponibilidade de escolas e passagem de leis de trabalho infantil, as taxas de incidência de trabalho infantil caiu.

Nos países em desenvolvimento, com altos índices de pobreza e de oportunidades de escolarização pobres, o trabalho infantil ainda é prevalente. Em 2010, a África subsaariana tinha as maiores taxas de incidência de trabalho infantil, com várias nações africanas testemunhando mais de 50 por cento das crianças de 5-14 anos de trabalho. Em todo o mundo a agricultura é o maior empregador de mão de obra infantil. A grande maioria do trabalho infantil é encontrado em ambientes rurais e da economia informal urbana, as crianças são predominantemente utilizadas por seus pais, em vez de fábricas a pobreza ea falta de escolas são considerados como a principal causa do trabalho infantil .
A incidência de trabalho infantil no mundo caiu de 25% para 10% entre 1960 e 2003, de acordo com o Banco Mundial. http://en.wikipedia.org/wiki/Child_labour

Aqui no FULLTILIDADE sempre mostramos o lado bom da vida. Esse artigo de hoje é para que a conscientização seja parte do nosso lado bom na nossa vida.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *