Dados curiosos sobre sustentabilidade no nosso dia-a-dia


Recebi isso pelo email e não consegui resistir a vontade de publicar ainda mais quando o tema Sustentabilidade é tão falado, discutido, inserido em propagandas e tal…

O pessoal que apóia uma vida mais sustentável busca educar as pessoas fazendo com que os nossos recursos naturais durem mais tempo do que normalmente durariam e isso porque é uma questão matemática: população da terra – recursos naturais = falta desses recursos.

Não precisa ser gênio… como eu por exemplo (rs)

O caso é que falar falar e falar é simplão, qualquer bobo fala pelos cotovelos, mas e na prática? O brasileiro está conseguindo se educar? Está conseguindo entender que é preciso economizar os recursos naturais que podem acabar?

Aí está a resposta e o email que recebi:

“Pecados Verdes”

Uma pesquisa realizada pela Revista Seleções, da Reader’s Digest, que está chegando às bancas, revela que ainda existe, entre os brasileiros, um grande abismo entre a (boa) intenção e a prática de ações sustentáveis, quando o assunto é meio ambiente.

Embora 99% das 2.269 pessoas entrevistadas tenham afirmado seu comprometimento com o meio ambiente, ao serem questionados sobre alguns hábitos simples, que poderiam fazer diferença no dia-a-dia e melhorar a vida no planeta, demonstraram que, na prática, o discurso é bem diferente:

  • 96% deixam a torneira aberta enquanto escovam os dentes;
  • 94% continuam usando sacolas plásticas ao fazerem compras;
  • 84% jogam o lixo em lugares errados, sendo que 40% do lixo recolhido pela Comlurb vêm das ruas;
  • 73% não abrem mão do carro particular;
  • 70% fazem impressões sem necessidade;
  • 69% tomam banhos de chuveiro demorados e apenas 45% se sentem culpados por isso;
  • 56% não separam o lixo reciclável;
  • 33% usam todas as toalhas no hotel, mesmo sem necessidade;
  • 25% não apagam as luzes ao sair de casa.

Bonito não?

Sem contar que nós brasileiros bobões ainda somos os que mais desperdiçam alimento no mundo.

foto: photo credit: Vali…

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *