Como abrir uma garrafa de vinho sem saca-rolha?

Como abrir uma garrafa de vinho sem saca-rolha?

Você, que aprecia um bom vinho. Tinto, branco, seco, suave, etc. Com certeza já deve ter passado por algum tipo de problema no momento de abrir a garrafa. Os saca-rolhas tradicionais são realmente tristes. E quando não se tem um deles, apela-se, geralmente, por “empurrar a rolha para baixo”, “procedimento” que é totalmente inadequado, tanto por dificultar, posteriormente, o enchimento dos copos ou taças (a rolha teima em tapar o buraco) tanto por, bem, nos fazer, de certa forma, sentir aquele gosto de cortiça, algo que os enófilos certamente abominam.

Bom, existe também aquele maravilhoso saca-rolhas com alavancas duplas. Possuo um desses e posso dizer que agora, ao contrário de antigamente, é um enorme prazer abrir uma garrafa. Mas, que dizer de alguém que abre uma garrafa de vinho de uma maneira nada convencional? De uma maneira extremamente criativa e, ao mesmo tempo, engraçada?

Saca-rolhas

Um cara muito criativo fez algo muito bacana. Ele abre garrafas de vinho utilizando um… objeto? Utensílio? Posso dizer que é algo que todos nós utilizamos em nosso dia a dia. E é realmente sensacional. Se eu fosse esse cara, aliás, já tentava produzir algo semelhante porém sem a utilização do tal “objeto” que citei acima e patenteava a coisa.

Algo já pronto, destinado a abrir garrafas. Até mesmo porque, uma das coisas mais engraçadas a respeito desta abertura de garrafas de vinho de forma engraçada, é justamente a forma como o tal objeto é manipulado, e como a rolha se comporta.

Dê uma olhada no vídeo, e descubra como abrir facilmente (e também impressionar os amigos) aquela garrafa daquele super vinho que vem guardando por muito tempo:

As mudanças na Terra em 28 anos com fotos do espaço

As mudanças na Terra em 28 anos com fotos do espaço

Um vídeo com imagens mostra o que ocorreu com a Terra em certas regiões nos últimos 28 anos. Dubai,  Glaciar Columbia na costa do Alasca derretendo e a Amazônia  são alguns dos locais que aparecem.

A impressão é que o homem é algum tipo de bactéria que cresce e se espalha pelas áreas.

155 anos antes do gif animado Joseph Plateau fez algo parecido

155 anos antes do gif animado Joseph Plateau fez algo parecido

O primeiro gif animado apareceu em 1987 na Compuserve que foi um dos primeiros serviços que disponibilizavam internet para alguns poucos mortais. Só que há 155 anos o físico belga Joseph Plateau criava algo bem parecido com o seu Fenacistoscópio que criava uma ilusão de imagens em movimento.

Em 1832 inventou um dispositivo anterior ao estroboscópio, o Fenacistoscópio. Consistia este de dois discos, um com pequenas aberturas radiais equidistantes, através das quais podia-se olhar, e o outro disco contendo uma sequência de imagens. Quando os dois discos giravam na velocidade angular correta, a sincronização das aberturas com as imagens criavam um efeito animado. A projeção das fotografias estroboscópicas, criando a ilusão de movimento, originaram o desenvolvimento do cinema.

fenacistoscópio

primeiro gif animado

Veja mais!

http://www.thisiscolossal.com/2013/10/the-first-animated-gifs/

Na Austrália estão entregando livros usando drones

Na Austrália estão entregando livros usando drones

A pessoa faz o pedido de um livro na internet e uma transportadora entrega seu precioso livro na sua casa… essa é a forma normal, mas na Austrália estão usando drones para entregar pedidos de livros e parece que se a tendência pegar o transporte com drones será bem mais comum que podemos imaginar.

Os livros são comprados usando um aplicativo para smartphone e a empresa de entregan Zookal usa o endereço ou localização do celular que fez o pedido para voar com o robô voador até lá.

O drone chamado Flirtey foi projetado para não pousar no local de entrega e para isso eles usam um mecanismo com roldanas que baixam o pacote até o local.

Mais fotos e um vídeo no link http://www.dezeen.com/2013/10/16/flying-drones-to-deliver-text-books/

drone entrega livros

drones robos livro australia

Jet lag – como evitar de forma natural os sintomas

Jet lag – como evitar de forma natural os sintomas

Jet Lag evitar

Jet lag é somente aquele cansaço que temos quando viajamos várias horas para lugares onde o fuso horário são bem diferentes do atual que vivemos, isso acontece, acreditam, por causa da quebra do ciclo natural de dormir, dia e noite ficam embaralhados com horários diferentes fazendo com que a pessoa sinta-se cansada por alguns dias até que seu relógio interno seja regulado para o novo horário.

O curioso é que existe um jeito de evitar o Jet lag de forma muito natural e mesmo sendo ainda uma teoria não deixa de ser muito interessante por causa da lógica da coisa toda.

Nos anos 1980 um sujeito chamado Charles Ehret desenvolveu seu antídoto para o jet lag chamado de The Argonne Anti-Jet-Lag-Diet.

Primeiro ele testou em protozoários, ratos e também com seus 8 filhos e ao final ele recomendou que a pessoa, que vai fazer uma viagem internacional, deveria fazer uma mudança em sua alimentação alguns dias antes da data de embarque. O truque seria só beliscar um pouco de alimento até o momento do café da manhã no horário do seu país de origem, não importa o horário, naquela hora o passageiro precisa comer um ótimo café da manhã.

Essa técnica foi até adotada por agências americanas no governo Reagan, o problema era conseguir fazer isso direito.

Então o problema foi resolvido!

A nova dica é que o viajante internacional teria que evitar comer por 12 e até 16 horas antes do café da manhã lá no outro país, no seu destino. Bem simples, ficar 12 horas sem comer pode ser um pouco difícil mas acho que o mais complicado será acertar esses horários com o da origem e destino, de qualquer forma pode ser testado. (Pior mesmo é ter uma hipoglicemia e desmaiar vergonhosamente numa viagem…)

Essa ideia veio a partir de um estudo de Harvard que mostrou que quando a fome é muita nossos relógios interiores entram em conflito, o da fome acaba suspendendo o relógio biológico que só volta a funcionar após essa refeição.

O infográfico acima mostra como ocorre o jet lag, veja mais em http://www.coolinfographics.com/blog/2010/1/22/what-causes-jet-lag-infographic.html

Mapas mundi dos continentes na realidade é diferente da escola

Mapas mundi dos continentes na realidade é diferente da escola

Na escola sempre vemos mapas mundi que são bem bonitinhos e arredondados, um negócio bem simétrico e que nosso olhar já acostumou. Algo como essa imagem abaixo:

mapa mundi

Só que na realidade o mapa mundi numa escala mais realista é na verdade dessa forma:

mapa mundi real escala

E veja só que maluco isso: O continente africado é realmente gigantesco, tão grande que esses mapas coloridos dentro desse mapa são outros continentes e países inteiros que caberiam dentro dele. A África é grande demais!

mapa africano

via buzzfeed