A morte de Steve Jobs, o iPhone 4S e alguns pensamentos

Ontem à noite tomei conhecimento da morte de Steve Jobs enquanto navegava na internet justamente através de meu iPhone 4. Senti imensa necessidade de escrever algo a respeito. Aliás, já tinha esta vontade desde o anúncio do iPhone 4S feito pela Apple, no último dia 4 de Outubro.

Parece que, de alguma forma, algo já não estava muito bem nas mentes do pessoal da empresa da maçã. O evento no qual Tim Cook demonstrou o novo iPhone ocorreu em um local muito menor do que o grande centro de convenções em São Francisco. Desta vez o novo produto da Apple foi exibido em um espaço bem menor, da própria empresa, em Cupertino.

É como se a morte de Jobs, que ocorreu um dia depois, já estivesse sendo “sentida”, de alguma maneira, e o iPhone 4S foi apresentado sem a pompa e o “calor” dos lançamentos anteriores. O evento não contou com o brilho que outros anteriores tiveram, sempre com a presença do co-fundador da empresa, o qual faleceu, infelizmente, um dia depois, em 05 de Outubro.

O mundo perde um grande empresário. Um visionário. Um grande homem. Alguém que enxergava muito além, infinitamente mais do que a grande maioria de nós. Um ser humano fantástico. O iPhone 4S também será muito bacana. Câmera de 8 megapixels, processador A5, o mesmo fantástico design, iOS 5 (disponível para todo o mundo a partir de 12 de Outubro), e o SIRI, dentre outras novidades.

Aliás, o SIRI é um sistema de reconhecimento de voz que permitirá que, de certa forma, o usuário “dê ordens ao iPhone 4S”. O sistema também aprenderá e meio que evoluirá conforme a utilização, se adaptando ao usuário. Fantástico. Tudo isto, entretanto, fica meio que obscurecido, por enquanto,devido à morte do gênio que deu início a tantas inovações.

Steve Jobs lutava contra um câncer no pâncreas desde 2004, e infelizmente foi por ele vencido. Mas da mesma forma que tantos outros grandes homens que já passaram por este nosso pequeno mundo, sua obra permanecerá, é claro. Futuras gerações dele se lembrarão e utilizarão os frutos e as respectivas evoluções de seu trabalho e criações.

A Apple deixou a seguinte mensagem em seu website:

É triste pensarmos que, enquanto diversas pessoas que causam grande mal ao mundo, à sociedade como um todo, permanecem vivas, fortes e expandindo sua maldade e falta de criatividade, alguém como Steve Jobs vai embora aos 56 anos. De qualquer forma, descanse em paz, Steve. É bom saber que vivi durante a mesma época que você.

Se você deseja enviar alguma mensagem à Apple, utilize o e-mail rememberingsteve [arroba] apple.com.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *